Carregando

Alquimia Mstica II Oratrio ou Laboratrio


A Alquimia tem duas vertentes ou dois mbitos de trabalho, o Oratrio, ou a transmutao dos corpos fsico e psquico do prprio Alquimista, caminhando em direo ao corpo glorioso (Aos Filipenses III, 20-21), que possibilitar a Iluminao, a experincia de Conscincia Csmica, o ureo Alvorecer ou o Casamento Alqumico e, o Laboratrio, que a prtica Alqumica propriamente dita, com o athanor, as cubas fundidoras, os cadinhos de refinao, o fogo natural, etc.

No tenho dvidas de que as atividades de Oratrio, notadamente as preconizadas pela Ordem Rosacruz Amorc, levaro o Estudante a alcanar Conscincia Csmica, o que no posso afirmar, se as atividades de Laboratrio, no levaro a uma expanso da Iluminao ou Conscincia Csmica.

A pergunta a se fazer : o Laboratrio dispensvel?

Como afirmar que o mesmo dispensvel, se Harvey Spencer Lewis, enquanto Imperator da Amorc, em 22 de Junho de 1916, realizou, frente de inmeras testemunhas, uma transmutao de metal inferior em ouro (revista O Rosacruz, Abril de 1984, pgina 24/28).

E se a Pedra Filosofal, uma vez obtida, como fonte de sade e energia, seja em si mesma, com o seu uso, um fator preponderante para elevar o nvel de Conscincia Csmica do Estudante, que assim se tornaria um Adepto ou Mestre?

Digamos assim. Atravs dos estudos e das prticas de Oratrio, o Estudante alcana Conscincia Csmica. Aps, pode iniciar as Operaes Alqumicas que o levaro Pedra Filosofal, e, com as transmutaes que a Pedra Filosofal operar nos seus corpos fsico e psquico, alcanar um nvel elevado de Conscincia Csmica, e assim a Maestria ou o Grau de Rosacruz.

Assim, todos teramos de ser Alquimistas prticos um dia, cuidando do Athanor e de retortas, cadinhos e cubas.

Nesta encarnao, estudar numa Ordem Esotrica como a Ordem Rosacruz Amorc ou similar e alcanar Conscincia Csmica. Se o nvel atingido for o exigido para a prtica de Alquimia, caminhar em busca da Maestria; se no, aguardar at que em uma nova encarnao, este nvel seja atingido.

Como no vou ser Alquimista nesta encarnao, pois me conheo e no suportaria as altas temperaturas do athanor e as noites sem dormir, resta-me trabalhar no Oratrio da Ordem Rosacruz, como venho fazendo desde 1982.

Entretanto, a questo no se esgotou, pois no Laboratrio dos Rosacruzes, na Manso Secreta de Viena, Raymond Bernard no encontrou retorta, alambique ou fornalha, pois seriam dispensveis ao Realizado, ao Rosacruz, ao Mestre (Viena, As Manses Secretas da Rosacruz, Raymond Bernard, Ordem Rosacruz Amorc).

Ainda mais, no Primeiro Tratado, Livro Primeiro, dos Smbolos Secretos dos Rosacruzes dos Sculos XVI e XVII, pginas 15/18, menciona-se um Subjectum, que trabalhado numa Obra natural, que no a Alquimia Prtica, conforme se v abaixo:

Pela singular e abundante graa de Deus, tanto ricos como pobres possuem a mais absoluta liberdade de tomar disso, para que v de volta a casa com isso, e coloque isso atrs da chamin ou em qualquer lugar que lhe aprouver e onde lhe for conveniente, e poder comear a trabalhar isso e fazer experimentos, pois poder deixar isso de lado to rapidamente que nem seus prprios servos o notaro.

Pois esta obra natural no to desajeitada como a dos alquimistas comuns, com seus desastrados trastes, seus fogareiros de carvo, suas cubas fundidoras e seus cadinhos de refinao, e com todo o restante de suas tralhas.

Como se v, a questo Oratrio versus Laboratrio est longe de ser pacfica, mas h elementos suficientes para nos tranquilizarmos com as prticas de Oratrio, que a Ordem Rosacruz Amorc nos fornece, aguardando revelaes que nos indicaro o caminho a seguir, em termos de experincias e trabalhos Msticos.


 Recomende este artigo
Indique para um amigo


Aguarde...






Todos Direitos Reservados © 2019