Carregando

Alguns Pensamentos e Textos dos Vinte Anos


Ensine coisas boas ao homem antes deste conhecer as ms. Solidifique o mais possvel tais informaes para que a labuta diria e o contato com a realidade, no as levem como a correnteza bravia arrasta o barquinho.

medida que a gente conversa sobre um assunto considerado importante, ele deixa de ser to importante.

Todos sabemos tudo sobre o bem, apenas no nos preocupamos em lembrar o que sabemos.

O que precisa a humanidade simplesmente aplicar um homem, aquilo que deseja para ele mesmo, aos outros.

A natureza melhor que o homem, jamais algo dela chegou a irar-me.

Tenho vrias coisas para escrever, mas no o fao, simplesmente por no crer realmente nos meus pensamentos. Acredito que este seja o motivo que todos temos para omitirmos o esprito indagante e buscador, que nos leva a refletir e buscar alguma coisa alm daquilo que julgamos precisar.

Nem sempre a vitria o melhor resultado.

J pensaste se o homem desconhecesse a morte? Se no soubesse que o suplcio deste mundo teria fim? Viveria como algum que entra num tnel e no sabe sua extenso desesperaria-se.

Ningum precisa saber que voc no esta contente com o mundo. Finja isso tambm, j que no faz outra coisa na vida.

Deixe-me e meus problemas comigo. Lgrimas que dois olhos podem chorar, no devem ser choradas por quatro.

Que eu seja pequeno diante dos homens e grande diante de Ti!

Deus d o conhecimento e o homem faz os argumentos.

Nesta fase da minha existncia, houve tambm os perodos de desnimo, de desconsolo, de inquietao.

Vivia enclausurado em regime de internato, onde me foi facultada a leitura de diversos textos espritas, budistas, hindustas, espiritualistas, etc. Tive contato com um Membro de uma Ordem Esotrica, mas no foi nessa poca que me filiei quela Fraternidade e sim aos vinte e dois anos.

A seguir relembro um pequeno texto, fruto de reflexes de ento.

E o cu fechou-se para mim. Nuvens escuras acumularam-se no meu ntimo e me senti pequeno e envergonhado. Na nsia de ser grande, menor tornei-me. Mesquinho, cresci-me na injria.

E no vendo, seno apenas o que queria ver...

Aprofundei-me e deixei-me envolver nas trevas dos homens.

Ouvia e assentia e torturava-me. O sono fugiu de mim, deixando-me inquieto. As estrelas j no brilhavam e o sol simplesmente matava-me de calor e irritava-me.

Todos centralizamos nossa vida num tema. Se o buscarmos cuidadosamente o acharemos. Repare, voc tambm vive em funo de algo que coloca acima de outras coisas. E esse algo influir em suas decises e infelizmente muitas vezes contribuir para que seja injusto. Diz a justia dos homens, tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais; eu, porm vos digo, trata igualmente a todos com amor, compreenso, carinho, afeto, pois estamos todos nessa escalada para um mundo melhor.

O brao que se ergue acima do rio e se agita, no o de quem cumprimenta, mas sim o de quem esta se afogando. Presta ateno, dedica teu tempo a procurar oportunidade para ajudar, para dizer do bem e tentar de todas as maneiras pratic-lo, para que alm das palavras, fale com aes meritrias.

Lana mo de um exemplo vivo, que todos conhecem e intuitivamente respeitam. Quando ajudar no te coloques em posio de melhor e nem te consideres superior quele que silencia sobre a vida, pois no raras vezes este pode estar ajudando de uma melhor maneira que a tua. Ajudando realmente e tu s com palavras. O saber auxilia, porm a pratica que realmente eleva. As omisses sero debitadas na tua conta. Quando abateres o ridculo, concentra-te e implora para que tal sensao afaste-se de ti e o bem se sobressaia.

Ento algum tomou minha mo. E disse-me de valores que conhecia, porm no via possibilidades de algum lev-los a srio. E falou-me da considerao para com o prximo e do no julgar mesmo presenciando o crime. Do orientar sempre e do lembrar da destinao de todos.

Um dia seremos orientadores de sistemas planetrios. A perfeio espera por ns.

Lutando comigo, minha alma conturbada, cega pelo cime, dio, raiva, desconfiana, nada via e talvez, nada veja at o momento.

Numa tentativa primeira e com ajuda no a ltima, resolvi confiar e talvez respeitar.

Ansiando por momentos menos infelizes, forando uma resignao aliviante e consoladora, tomei a deciso.

Sei que as montanhas para os alpinistas preparados so difceis de ser escaladas, que exigem deles coragem, dedicao, renncia e muita fora de vontade. Sei tambm que para estes se prepararem necessitam de material, preparo fsico, tcnica.

Sei que longe de estar preparado, necessito de ajuda e compreenso para comear um treinamento. Sei tambm que as tarefas que nos impem para o aperfeioamento e as possibilidades de chegarmos ao cume da montanha, so dosadas de acordo com a nossa aquisio de conhecimento, confiana e capacidade. Sei que tudo parece to simples e to simples confiar; talvez nem seja necessrio perdoar; quem teria que perdoar no julga to importante isso ou o faz inconscientemente.

Impus-me uma condio e uma situao; um conhecimento primrio e sumrio; tentarei sustent-la com a ajuda de todos e para no blasfemar, pois temo estar mentindo, omito um nome, que sem sua ajuda, sei, fracassarei.

Era a nsia da busca. Sentia-me falso e da meditao surgiu:

Quando se mistura a gua (verdade, bom) e o vinho (mal, falso), no se distingue nem gua, nem vinho. Em conseqncia, passamos sede por no termos gua e no nos embebedamos por no haver vinho; pois o que h gua misturada ao vinho.

Tal situao leva-nos a uma insatisfao e se queremos gua apenas, pode ser que a buscando embrenhemos por uma mata (mundo) procura de uma cascata. Vemos os bbados sorrindo e como no temos certeza da gua, ficamos desorientados, alienados no temos gua e nem vinho.

Que devemos fazer? Entrarmos na mata e aproveitarmos os raios de luz que atravessam as rvores e quando estiver para vir noite (crises) procurarmos um lugar para pernoitarmos, sem ferirmo-nos e a outrem. A noite traz medo e o medo agresso.

Quando escurecer na floresta, na qual estiver procurando a gua, cuida de no ferir sem necessidade e esperar, que o dia vir, at que acender uma fogueira no meio da mata e sempre haver luz para voc.

Veja-se que eram os alertas e encorajamentos necessrios ao prosseguir na caminhada rumo Luz Maior, ao atingir de Conscincia Csmica, ao recebimento dos dons do Esprito Santo, atingir o Samadhi e os dons do iogue, etc.

Entretanto, a mente se perdia em tpicos, quela poca sem uma resposta satisfatria. Porm, da reflexo nasce a luz e esta se manifestaria anos mais tarde. Continuemos por ora, com a peregrinao mental. Note-se que nem tudo foram flores.

Tudo est negro para mim. Sou falso e o conhecimento de tal fato deixa-me nervoso. Ao invs de tentar realmente mudar, revolto-me contra Deus.

Gostaria de realizar coisas como:

Tente na vida

Viver de uma maneira calma e tranqila.

Viver alegre, contente com o mundo e consigo mesmo.

No reclamar das coisas que Deus coloca em seu caminho.

Aceitar as provas e dar tudo de si para super-las.

Ver o lado bom das coisas e quando no o conseguir, no contagiar a todos com seu mau humor.

Quando tudo aparentemente estiver perdido, e por um momento o facho de luz se fizer presente, segu-lo, mesmo no tendo conscincia dessa luz. Lutar contra o mundo, mesmo sozinho. Lembrar sempre que mesmo voc negando, mesmo no tendo conscincia, Deus esta te olhando e somente Ele pode te ajudar.

Naqueles dias dos vinte, j para vinte e um anos de idade, sentia fortemente a ironia dos que comigo conviviam. Apesar de que foram at bons dias aqueles e me permitiram refletir. Mas, no foram raras as situaes embaraosas, bem como, os pensamentos negativos a penetrar por um breve espao de tempo nosso raciocnio.

Vou agir como penso que devo agir, para ver que resultado dar. Se no estou contente, meu rosto ser fechado e assim terei pelo menos uma razo para as pessoas afastarem-se de mim e uma explicao para quando estas se aproximarem, o fizerem apenas com o intuito de ironizar-me.

Vou assumir minha personalidade, minha vontade ntima. Fecharei minha boca e no falarei de nada, nem de mal, nem de bem. No falarei de bem, pois no sinto o bem em meu ntimo, nem de mal para no agredir. Procurarei no meu silncio a calma que preciso para viver no mundo. Se tiver vontade de ter maus pensamentos, os terei, at que veja os resultados destes. Matar meu esprito, no posso, impossvel para mim. Meu maior castigo ter conscincia de que existo. Deixarei os pensamentos maldosos virem, se forem estes os desejos do meu ntimo. Sinto-me s, abandonado, no estou preparado para lutar sozinho e no momento, sem moral nenhuma para continuar a luta. A morte espiritual no deve existir, portanto acho que sofrerei eternamente, pois no tenho vontade para mudar, nem fora, nem nada para tal. No fosse algum me dizer que existe outro mundo, e no suportaria este. No me suporto. Vivo falando que sou mau e nada fao para mudar. Vou tomar uma outra atitude, no me importando se com esta ferir meus pais. Egosta, vou pensar em mim primeiro, como sempre.

Havia como puderam observar um conflito, entre o ideal do jovem e o ser humano que realmente era. Olhos vendados, ainda, lutava bravamente para atingir o conhecimento, e assim o poder que dele resulta.

O pior doente aquele que no quer ser curado. A doena no me satisfaz, porm no quero livrar-me dela. Desejo-a.

Quero as coisas do mundo. Ainda no as provei realmente. Necessrio me faz sucumbir no mal de corpo tambm. Quero sentir-me no mal, para ver se este causar realmente o prazer que imagino.

Quero agredir, ferir, usar... depois quem sabe, venha-me o arrependimento. Antes de abraar o mal mais uma vez, no resistirei a ele preciso acabar com a iluso que existe em mim. A iluso ser atraente at que a realidade a destrua, a desnude completamente e a mostre com tudo de monstruoso que ela possui.

Podre de mim ainda preciso de provas.

Ainda por esta poca.

Rogo a caneta que escreva algo Que do silncio retire a mensagem de otimismo.

Que das filosofias, escolha a realidade

E das conjecturas, coloque-me a ao Vo o meu pedido... s o murmrio de vozes que nada dizem, ela me traz Enquanto espero o iniciar do dia... sinto a vida vazia.

Nada fiz, triste realidade.

Sei bastante e nada pratico.

No chego sequer a ser medocre.

No me alterei em nada... em nada.

Continuo o mesmo... irritadio, agressivo, maldoso, descontente com a vontade do ser ... o mesmo.

Roguei a caneta que escrevesse algo... ela me disse como estou.


Meio Ambiente

No meio de tudo um homem.

No meio do homem, um nada.

No meio da vida, a morte.

No meio da morte EU.

No meio de mim as mquinas.

No meio das mquinas, peas.

No meio das peas, atos.

No meio dos atos, injustias.

No meio das injustias, um homem.

No meio do homem, um nada.

AO SILNCIO

Silncio!

Idias vagas preenchem meu crebro.

Preocupaes com o nada.

Por vrias vezes, estive a ponto de tomar uma deciso que no tomei.

Um rosto vai e vem, com as idias.

Um minuto para descansar. As costas doem.

A caneta preguiosa recusa-se a continuar escrevendo.

Gostaria que o silncio perdurasse para sempre.

Uma melancolia me invade. Uma vontade nasce.

Um cachorro ladra, no sei porque.

Um ladrar fino, irritante.

Muitas pessoas so como o cachorro.

Silncio!

O dia parece noite.

A noite invade a alma.

A alma perdida na escurido, procura em vo uma luz.

A luz esta na deciso no tomada. Na vontade vacilante, que vai e vem como as ondas; mas no com suficiente arrogncia para vencer o monstro que em mim habita: a indeciso.

Silncio!

O silncio me culpa. Chama-me covarde. No culpo o silncio. Ns que o procuramos.

Ns que fazemos as trevas que porventura nos cercam.

No culpo a mim. No culpo a ningum. A rvore cresce, d sombra, e no se lamenta se esta sombra no for aproveitada.

A vida como a rvore. D momentos e no se lamenta se no o aproveitamos. O silncio faz parte da vida. As alternativas tambm. O jogo por vezes se torna perigoso, e o perigo todos temem. O silncio perigoso. Judia da alma da gente.

Ser ou no ser. O que realmente toda pessoa procura no seu semelhante? Temas como a perfeio humana me agitam. Ocasio para um:

Pedido a Humanidade

No que eu fosse diferente. Apenas gostava de pensar que fosse. Assim, achava que dedicando parte do meu tempo ao que chamava meditar estava contribuindo para elevar-me espiritualmente. Interessante que pensava em determinadas coisas e dirigia minhas aes para outra marcava um azimute e seguia no contra azimute.

No que eu fosse uma boa pessoa. Apenas gostava de pensar que fosse. Assim, me via defendendo idias de liberdade, de aceitao mtua, de valorizao dos direitos alheios, quando na verdade muitas vezes contribua para que tais fossem violados.

No que eu fosse calmo. Apenas gostava de pensar que fosse. Assim, me via falando em pacincia, em no agresso, na benevolncia, quando muitas vezes agredia sem motivo ou por um motivo banal. No raramente, ditava regras que no conseguia cumpri-las.

No que eu fosse inteligente. Apenas gostava de pensar que fosse. Assim, tentava sempre esclarecer dvidas quando estas surgiam em qualquer parte, fosse escola, uma conversa informal ou outra situao. Muitas vezes me via ridicularizado e momentaneamente, at mesmo profundamente irritado por tal ao.

No que eu fosse belo. Apenas gostava de pensar que fosse. Assim, quando garotas demonstravam interesse por mim, enchia-me de orgulho bobo inerente a toda pessoa. Mesmo quando tentava no dar valor a tais detalhes, taxando-os de insignificantes, aquilo me satisfazia.

No que eu fosse o exemplo. Talvez gostava de pensar que fosse. Uma grande dvida paira sobre esta questo. Mas, ao que me agarro com unhas e dentes, que apesar de no ser nada, no saber nada, no respeitar nada, no servir para nada, no valorizar ningum, gostava de pensar que fosse algum.

Iluso, diriam, o caminho da destruio. Para mim o caminho da sobrevivncia. O homem jamais chegar a perfeio. Jamais serei perfeito. s vezes penso que luto para acertar. Por outras acho que no fao o mnimo esforo para acertar. Mas peo uma coisa, no me culpem por gostar de pensar que fosse e tentar erroneamente ser, sem conseguir s-lo realmente. Apenas entendam que ser fraco ser humano.

Pensar. Tarefa rdua a que to poucos se dedicam; porm, para aqueles que aprenderam a se maravilhar com os mecanismos do raciocnio, prazer dos mais refinados. Utilizar o Eu interior, o Cristo Interno, o subconsciente, a alma, o esprito, os arqutipos, ou qualquer denominao similar, ainda no h nada que se compare no mundo dos fenmenos. O nefito inquire tpicos como nascimento, mente e respostas.

No queira ensinar o que ainda no aprendeu.

Aprender praticar a doutrina.

Nascimento

Do profundo e infinito alojamento dos tempos, uma voz chama, outra atende e avana vagarosamente. A escurido total deixa entrever apenas vultos, que se odeiam e obrigados so a conviverem. Quem ali penetra alheio ao ambiente, j quase despojado do mal que inerente a todos que ali habitam, sentem as criaturas fugirem apavoradas, espantadas pela fora que irradia de tal ser. Alguns escarnecem da mo que se estende e quando um resolve segur-la, v-se atingido por uma saraivada de sarcasmos e injrias e na maioria das vezes solta-a.

Agora um avana lentamente temerosamente. Acompanha o enfermeiro que procura confort-lo. A escurido abranda-se e a luz vai tomando conta de tudo. Seus olhos acostumados escurido quase no percebem a paisagem que se lhe apresenta. Criana ainda vacila nos seus primeiros passos. Aos poucos reconhece o lugar. Decide-se agora conscientemente a tentar de novo. Volta-se um pouco e a escurido um ponto negro longnquo. Seu passado distancia-se medida que se afasta de onde estivera; a energia emanada de sua nova comunidade penetra-lhe a mente e dissipa a nvoa que l se encontra quase que totalmente. Aos poucos nada mais resta do passado, alm da intuio de que existe um passado.

Ergue-se revigorado e tentar novamente. Clareia-lhe a vista, percebe as coisas e sente flutuar-se num mar viscoso. Aos poucos adquire conscincia de si. Vai sabendo mais do que veio. Os portes abrem-se novamente, ficha limpa, uma nova oportunidade para realizar aes que no foi capaz. Tem intuitivamente conscincia de onde errou, e nesses pontos fixar sua ateno para no repet-los.

Sabe que precisar ser forte, apesar de ter tentado na ltima vez, se esforado e no conseguido, agora necessita, e tem conscincia disso, de aplicar-se mais. Poder retornar novamente, mais uma vez derrotado. Ter ento de enfrentar aqueles que dizem que no h soluo, que no se preocupam, que se divertem ironizando e que se acostumaram escurido. Que apesar de no serem felizes, acomodaram-se com uma falsa alegria.

Ele decidiu, agora tem que prosseguir. Encontrar-se- com outros que decidiram como ele, que podero no manter o que a si mesmo prometeram, e que talvez prejudiquem-no na realizao das aes que tem de efetivar.

Prosseguindo na sua sina, a vaga intuio do passado o far muitas vezes sentir-se melanclico. E na medida que incorrer nos mesmos erros novamente, sentir-se- sem chances, sem possibilidades de reerguer-se. Estar ento merc de todos os que tentaram ret-lo ao partir e retornando ver-se- alvo de crticas e ironias. Poder partir novamente, porm ser mais difcil. Cada vez mais partir ser difcil. Porm, sempre que avente a possibilidade do desejo, no passar da eternidade algum lhe estender a mo. E cair, levantar, cair, at que se erguer para sempre. Ento, voltar para estender a mo a outro que queira sair da escurido e tentar nascer para a luz.

Mente

A mente um labirinto, onde a conscincia se perde entre paredes obscuras, lamacentas e galerias encantadas, floridas, regadas por um veio dgua, manso, sereno. Ter algo para se firmar, donde tirar a seiva, primordial para a rvore. Ter em quem acreditar, donde tirar ensinamentos que significam vida, primordial para o homem. Ilhar-se morrer ou deixar de viver momentaneamente. Vive-se quando se acredita. Vive-se quando brota no corao a semente da esperana, da f e da vontade de lutar. Perseverar a palavra. No chegamos ao topo da montanha, sem um esforo significativo neste sentido. Muitos morrem na tentativa. Muitos se aleijam nesta. Muitos desistem ante a dificuldade da escalada para a vida.

Viver mais difcil que entendermos as leis fsicas que regem nosso pequeno mundo material.

medida que o homem progride, surgem questes que mesmo diante dos seus conhecimentos mais aperfeioados no tem soluo. O homem, pequenino demais, se julga to importante que isto torna-se perigoso para a sua prpria evoluo. Como a mquina que ele mesmo construiu, avana e devassa florestas, modifica ambientes naturais, destri-se; aprofundando-se mais e mais nas partes lamacentas dos caminhos que lhe so permitidos percorrer. Se tantos fazem tanto por nada, no se admite poucos fazerem nada por tanto. Balanceando-se, fazendo uma escala de valores, chegaremos a concluso de que ser homem vai alm do simplesmente destruir.

Queres fazer-se grande, desce at o labirinto conturbado de sua alma, lava as paredes sujas, d a elas o brilho e o esplendor de servir.

Sobrevivas, serve ao corpo, precisas dele para evoluir. Alimenta-se das coisas que so necessrias sobrevivncia do corpo. E quanto este suportar as feridas, as humilhaes, a labuta, evolute para que no seja necessrio fazer-te penar novamente as amarguras de ser humano. Viver aprender. Viver evoluir. No d valor demasiado ao ftil, ao insignificante. Cuida das pequenas coisas, das que poucos enxergam, das que como as freqncias mais elevadas, poucos humanos conseguem perceber. Quando um amigo lhe sorri um sincero elogio, um sincero arrependimento, tua alma agradece viveste por um momento. Pensa que a dor que sentes, todos sentem. Se fere, ser ferido.Se no ferirem teu corpo, feriro tua alma. Quando guarda raiva de algum, embora no o saiba, prejudica este algum, poupando-o do mais precioso que podes oferecer sua amizade, seu amor, sua luz.

No deixes que seus impulsos ofensores te acorrentem a reaes mesquinhas, a crticas que apenas aumentaro o lamaal de seu labirinto mental. Controla-te e d um pouco de tua vida a outro algum, que estar dando vida a ti mesmo. Ser gente servir. S serve quem deseja o bem realmente de seu prximo. S vive quem serve. No faa dos prazeres materiais, o principal objetivo de sua passagem neste estgio evolutivo. Aproveita esta oportunidade para que faa coisas que vo alm da simples posio de destaque, numa sociedade medocre, que estagnou na sua razo de existir. O homem vai lua, quando esta pode vir a ele. O facho de luz do sol no transportado por nave espacial alguma. Simplesmente expandindo sua fora, d vida a muitos, inclusive a ns mesmos.

O homem s ser grande se entender que pequeno. A matria to podre quanto aquela mente que a utiliza apenas para aquilo que esta clama. Renunciar a matria renunciar ao fcil. como se tivssemos dois rios paralelos, um em cada sentido, e se quisssemos atingir um ponto que acompanhasse a correnteza num sentido, o fazermos pelo rio que em direo oposta. A escolha to bvia, que somente poucos escolhem nadar contra a correnteza material. Deixa expandir tua energia, Deixa teus fluidos benignos atingirem aos teus e tua aura brilhar intensamente. Se s, se cercar imediatamente de amigos, desde que a amizade entre vs seja pura, como deve ser tudo que envolve o ser humano.

Respostas

Dizer que as respostas esto dentro de voc relativo. Realmente elas esto, pois voc faz parte do tudo que Deus, por isto podemos concordar com a afirmativa acima.

A perfeio nos leva para Deus o bem vir, medida que o praticarmos. S no existe o bem para aquele que no o pratica, pois este o fazendo haver bem. No havendo bem nenhum a ser somado a este, haver pelo menos o bem daquele que pratica. Faa o bem e ele existir para voc.

CONSELHO: Irradie energias benficas que passaro a atrair e quando algum as sentir, ser atrado para voc. Ento a sua palavra ser naquele momento, o suficiente para despertar nele o desejo de progredir que h em voc agora.

As leituras, o meditar, os problemas prprios da idade juvenil, levaram-me a raciocnios que sua poca, auxiliaram-me bastante na caminhada rumo ao conhecimento. Embora ainda nada houvesse se manifestado, materialmente falando, algumas verdades j haviam se aproximado do meu ser, embora no pudesse senti-las com a convico que sinto hoje.

O homem ser o que j .

Procura primeiro o Reino (de Deus) dos cus e as demais coisas lhes sero acrescidas. Medita, concentra-te na nica verdade e caminho que o elevar at Deus. Esse acabar se desenhando aos seus olhos.

Por um segundo aproximei-me do real. Sensao igual nunca tive segurana ntima tambm e tudo deu certo para mim nesse dia.

Saudade. Sentimento que lembra fatos. Misto de cimes e desejo de estar junto. Inquietao. Uma premissa de que se ama.

Gente desconhecida. Amizade iniciada, inacabada. Cruzar de olhares. Belas moas. mpetos sexuais no satisfeitos. Cansao tudo isso num domingo perambulando pela cidade grande cheia e vazia.

Muitos j falaram da satisfao de concluir algo. Porm, lhes digo, s o sabe aquele que concluir.

Apesar de no ter um milsimo da f que deveria ter, sei que Deus me orienta e ajuda independentemente de minha vontade ou merecimento. Por mais que eu negue, essa a realidade.

preciso pois que as palavras bonitas partam e que as com significado surjam. UM PEDIDO: Inspira-me a companheira, para que eu veja nela um ponto de apoio para perseverar. Evita-me os pensamentos malficos que a prejudicam, dificultando sua ascenso. Que eu seja um espelho onde ela se espelhe e que me espelhe em Ti. Amm.

Insegurana. Ausncia de Deus em ns.

Encontrou algum que viu os problemas que voc v e tambm no sabe resolv-los. Fique feliz. Arranjaste um companheiro para a luta.

O homem o resultado de seus pensamentos, que o motivam para o falar e a ao. Se tiverdes bons pensamentos, estars mais apto prtica do bem do que aquele que tem sua mente turbada pelos pensamentos puramente egosticos.

Somente voc mesmo atrasar seu prprio progresso. Vendo as amarras que o mantm atrelado ao mundo fsico, procura romp-las com serenidade e determinao.

Ns no podemos fugir do mal. Ns temos que conviver com o mal, e transform-lo em bem. Entretanto, no podemos partilhar do mal.

Pai! No quero que resolva meus problemas, mas que me oriente para eu resolv-los, como gostaria que fizesse.

As coisas so para ns o que percebemos delas.

Muda-te a ti mesmo e mudar o mundo.

Calma. Espera o mal acontecer realmente para que sofras por ele. No se perca com suposies inteis e infundadas sobre voc, as pessoas e o mundo.

Homem. Sei que queres retornar a mim. Porm, o caminho longo e penoso. s falho e o teu corpo te amarra a pequenos inconvenientes. Se tentas avanar e aparentemente no o faz, sossegue, estou vendo o teu esforo.

Tivesse Eu, vontade firme como tenho problemas, e estes estariam todos resolvidos.

Medita. Concentra-te.

Todo o seu esforo seja no sentido de poder dizer a si mesmo no dia de amanh, que h em voc alguma coisa melhor que na vspera.

Quo pouco dura minha f em Deus. Por momentos sou forte e logo aps tremo.

No sei porqu os homens j to pequenos, insistem em diminurem-se.

Adianta o afogado pedir socorro.

A tempestade num homem que pensa que pensa enorme.

De nada adianta hoje para mim tuas verdades, ou melhor, acho que nunca adiantaram.

O melhor para mim afastar-me. Se bem que meus pensamentos abrangem a todos.

Que no me realize no mundo espiritual, ainda desculpvel, porm a matria jamais me derrotar (resistncia fsica).

Exigir. Querer. Poder. Prprio do ser humano.

Compreender. Auxiliar. Resignar.

Infelizmente, para a maioria dos homens e tambm para mim, uma demonstrao de fraqueza.

quase impossvel viver no fogo sem abanar-se. Paralelamente, viver no mundo sem agredir.

Reconhecer minha insignificncia: o primeiro e o mais difcil passo a ser dado. quase destruir o egosmo que habita comigo e ao qual honro constantemente.

Em vo o homem luta para destruir aquilo que somente se destruir quando cessarem as lutas.

Cuida para que o mal intrnseco a sua pessoa, no fira ningum alm de ti.

At quando a crtica entremostrando de maneira a ridicularizar a falha ou m vontade de algum, vlida.

At quando o sorriso nos lbios de uma mulher de convite ou de escrnio.

Lembra que a chuva que inundou o vale vizinho ontem, amanh poder inundar o teu.

Cuidado com teu mau-humor. Controle-o. O aludido est dificultando sua evoluo (o incio dela).

No sejas to pessimista. fraco agora, mas no o ser sempre. Tua alma no como tua perna, que se cansa ao fazer exerccios. Tenhas certeza de que quanto mais te exercitares na pratica do bem, mais forte e cheia de energia ela ficar.

Consegui saber antecipadamente de um resultado. Existe a intuio.

Quanto mais difcil a tarefa, maior o teu mrito em cumpri-la.

Para viver ferindo as pessoas com as quais convivo, melhor viver sozinho.

Enquanto no estiver pronto para convive e confiar, no devo faz-lo, pois o fazendo s encontro base para prejudicar aquela com quem conviver.

Consegue o homem viver sozinho?

Bebi. Sorri. Brinquei. Orientei. Vivi a vida que todos vivem, porm, no me senti feliz agindo assim. Sei que mais fcil, porm, esquecer, anular, a chama que se acendeu em meu interior, quase impossvel.

medida que voc conhece as coisas que compem a natureza, voc se conhece, visto que parte integrante dessa natureza.

Um conselho de um amigo uma lembrana quase sempre oportuna. Receba-o de boa vontade, com esprito livre de preconceitos e com humildade. Saiba que sua inteno a melhor e que ele no quer colocar-se acima de voc, apenas ajud-lo.

Eliminando as causas, voc elimina os efeitos. No existe castigo eterno.

Se voc pensa que as pessoas so satricas, acredita nisso, elas o sero. Pense com bondade e atrair boas aes.

Sei o que preciso fazer e sei tambm do que necessito para tal. Sei que preciso ter pacincia, alegria, calma. Sei que s farei boas aes e terei uma conduta digna quando realmente acreditar em Deus. Quando tiver uma f que no a afete os males do mundo. Um dia conseguirei (caminhe da dvida para a certeza).

Voc falho. Toda vez que procura ficar alegre fere algum. Sua alegria s traz prejuzos para os que convivem, pois uma alegria falsa. Sempre seu sorriso magoa, pois falso. Nas coisas que procura motivos para ser feliz, jamais encontrar. Suas atitudes no so as que voc pensa que gostaria de ter. H uma incoerncia entre: as atitudes que voc gostaria de tomar; as que voc gostaria e no toma, e as que toma e no gostaria (estas voc toma para sorrir).

Voc quer as coisas do mundo, no as consegue e como a raposa, olha-as como uvas verdes. No as tendo, acha que no as deseja e solidifica mil motivos para evitar. Se nem no mundo consegue viver bem, o que pretende ento?

Ningum precisa saber que voc no esta contente com o mundo. Finja isso tambm, j que no faz outra coisa na vida.

Meu maior castigo ter conscincia de que existo.

Seja sincero desde que sua sinceridade no venha agredir desnecessariamente. Distinga entre o bem e o mal. Fale apenas do que sente verdadeiramente, e no de utopias evolucionais. Fale menos e faa mais.

Voc tem que subir degrau por degrau. Est no primeiro, tem que sofrer as agruras de estar no primeiro. Viva. No se apresse, no fique aptico e tudo se acertar.

Lembrana de um amigo:

Eternidade e pacincia.

Orgulho, medo, vergonha: caractersticas de sua impureza.

A iluso ser atraente at que a realidade a destrua, a desnude completamente e a mostre com tudo que ela possui.

Espero estar errado mas preciso tentar colocar o mal que existe em mim para fora, para observar minha reao.

Quem sabe no consiga colocar o mal que h em mim para fora?

O bem s se realiza com a pratica e o mal? Se este tambm, eis uma chance para mim.

Verificou que existem num livro respeitado idias que colocou (talvez retiradas desse mesmo, numa rpida leitura que fizeste), alegre-se, pois supostamente esta no caminho certo.

No fiques a aumentar seus defeitos. Eles existem, porm, com o transcorrer do tempo e o advir da experincia, daro lugar a qualidades, frutos dos teus sofrimentos.

No faais a outrem, aquilo que no desejais que vos faam.

Porque no consigo aproximar-me das pessoas. Porque essa sensao de isolamento que me cerca a idia, por exemplo, de sempre que me aproximo, as pessoas se afastam. Uma coisa notei: procuro ver defeitos nas pessoas com as quais convivo, apenas. Outra coisa: preciso tomar cuidado com o que penso que percebo, pois nem sempre isto a realidade.

Como difcil abrirmos a boca, para falar de outras coisas, a no ser daquelas que nos atormentam.

Voc precisa aprender a ver o momento. O tempo j existe, e chegar a oportunidade, aguarde-a, no a force.

Fala de amor espiritual. Sentimento que no v seno o belo, o puro, o divino. J reparou que nem o amor dos homens lhe toca o corao.

No transfira sua amargura aos outros. Verifica bem teus sentimentos com relao ao mundo e a voc. Defina-se. Aceita teus pontos nevrlgicos e trabalhe neles.

Quando te abateres o desnimo, para e tenta responder as seguintes perguntas:

Consigo retirar-me do universo? Onde estou nele?

Se for finito o universo, o que h aps o trmino deste? Nada? Existe o nada?

Consegue viver sem pensar em Deus? No precisa da companhia de seus semelhantes?

Tens muito a descobrir, a aprender, a lembrar. A estrada longa. A caminhada far bolhas, que secaro e formaro calos. Os msculos da perna se enrijecero.

A hora de coragem, de fora, no de apatia, desesperana. Aprenda a confiar em voc, porm, sem orgulho.

Teus problemas familiares sero se quiseres, um bom escudo para ocultar suas atitudes, sua impacincia e sua vontade de aparecer. Sua raiva interna, que tanto procura ocultar, aflorar mais cedo ou mais tarde e far aquilo que ela deve fazer.

Antes do rio chegar ao vale, tem que serpentear pela montanha. Assim tu tambm, irs experimentar todo tipo de reaes negativas, irs magoar, ferir, enganar, destruir, ver apenas maldade, impacientar-se, at conseguir enjoar de tudo isso e atingir a tranqilidade do rio correndo pela plancie.

No sers ento mais voc o irado, o nervoso, o sistemtico, ser o calmo, o resignado, o esperanoso. No sentirs, receio de olhar ningum nos olhos, pois teu olhar s procurar o belo, o puro, o divino. s tuas margens viro os pssaros, os animais e as pessoas, a fim de saciar a sede de paz e alimento espiritual. Sers lmpido, claro e soberbamente investido da mais pura alegria de bem servir. Sentirs ento felicidade.

Por ora preciso que sofra, que no tenha calma, que seja de ti solicitado tudo e que no atenda a nada. O amigo que lhe pede ajuda, sem o saber, lhe oferece a oportunidade de progresso. Reconhecer-se errado uma boa coisa, mas no tudo, deves trabalhar para deixar de s-lo. Quanto aos outros, no entre no mrito de suas atitudes ou de sua aparente indolncia.

Cada um faz o que acha que deve fazer e assume as conseqncias de seus atos. Infelizmente alguns no enxergam que so levados a erros, mesmo quando sua ao lhes traz malefcios.

difcil deixar de fazer algo que nos traga benefcios para nos dedicarmos a beneficiar outrem, principalmente, quando a impresso que se tem que esse algum no esta querendo se esforar e no percebe que prejudica-nos com sua atitude.


 Recomende este livro para algum
Indique para um amigo


Aguarde...






Todos Direitos Reservados © 2019